OBRIGADO A TODOS PELO APOIO QUE NOS DERAM! ***** OBRIGADO A TODOS PELO APOIO QUE NOS DERAM! ***** OBRIGADO A TODOS PELO APOIO QUE NOS DERAM! ***** OBRIGADO A TODOS PELO APOIO QUE NOS DERAM! ***** OBRIGADO A TODOS PELO APOIO QUE NOS DERAM! *****

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

II Mostra Municipal do Projeto Ciência Hoje de Apoio à Educação das Crianças.

Acabamos de receber os Prêmios "Curioso popular", concedido pelo maior número de curtições de experimentos no portal Casa de Curioso (10.294), e "Curioso da Casa", pela maior pontuação geral alcançada.




PARABÉNS CIENTISTAS EM AÇÃO - TURMA 1501!

PARABÉNS PROFESSORAS ALINE E EDNALVA!

PARABÉNS CIEP PADRE PAULO CORRÊA DE SÁ!

A NOSSA LUZ BRILHOU!


CLIQUE AQUI E ASSISTA À ENTREVISTA COM OS "CIENTISTAS EM AÇÃO" CONCEDIDA À REDE GLOBO!
(exibida no Bom dia Rio de 27/10/2011)


PARA MAIS NOTÍCIAS SOBRE A II MOSTRA MUNICIPAL DO PROJETO CIÊNCIA HOJE CLIQUE AQUI E CONFIRA DIRETAMENTE DO PORTAL CASA DE CURIOSO.


II Mostra Municipal do Projeto Ciência Hoje de Apoio à Educação das Crianças

Estamos, nesse instante, na II Mostra Municipal do Projeto Ciência Hoje de Apoio à Educação das Crianças!











Muitos experimentos, muita animação, muita emoção!!!


terça-feira, 25 de outubro de 2011

EXPOSIÇÃO NO PEJA!

No dia 10 de outubro realizamos uma mostra de alguns de nossos experimentos aos alunos do PEJA de nossa escola.




Foi muito legal! Os alunos foram bastante receptivos e participatipos.
Essa experiência ficará para sempre em nossas lembranças!

RESULTADO DA NOSSA PESQUISA!

De acordo com os leitores do nosso blog, o melhor experimento foI:


DNA (42% dos votos)



Se você não viu, vale a pena dar uma conferida:
 
 
Obrigada a todos que votaram!

27º EXPERIMENTO POSTADO!!!!!!!

Atenção!
Tivemos nosso 27º experimento postado no portal
 

O experimento é: " É possível quebrar uma vareta sem fazer o jornal em cima dela se levantar? "
Visitem e curtam muito!
 

26º EXPERIMENTO POSTADO!!!!!!!

Atenção!
Tivemos nosso 26º experimento postado no portal
 

O experimento é: " Como os foguetes voam?"
Visitem e curtam muito!
 

25º EXPERIMENTO POSTADO!!!!!!!

Atenção!
Tivemos nosso 25º experimento postado no portal
 

O experimento é: "Como observar a pressão hidráulica?"
Visitem e curtam muito!
 

24º EXPERIMENTO POSTADO!!!!!!!

Atenção!
Tivemos nosso 24º experimento postado no portal
 

O experimento é: "Como fazer um redemoinho de água?"
Visitem e curtam muito!
 

23º EXPERIMENTO POSTADO!!!!!!!

Atenção!
Tivemos nosso 23º experimento postado no portal
 

O experimento é: "Vamos ouvir um som produzido por um copo?"
Visitem e curtam muito!
 

22º EXPERIMENTO POSTADO!!!!!!!

Atenção!
Tivemos nosso 22º experimento postado no portal
 

O experimento é: "Como formar imagens sem a utilização de lentes?"
Visitem e curtam muito!
 

TERRÁRIO!!!!

Recebemos a visita de três alunos da UFRJ em nossa turma. Eles vieram nos prestigiar com uma bela aula sobredo que as plantas precisam para sobreviver, ciclo da água e fotossíntese.
Inciaram com uma bela explicação com slides demonstrativos.

Em seguida nos ensinaram a criar um terrário

Iniciamos colocando cortando uma garrafa plástica ao meio.

Em seguida, colocamos pedrinhas no fundo.

Então foi a hora de colocarmos a areia.

Depois colocamos a terra.

Essas três camadas representam de maneira simplificada as condições ideais do solo. A de terra serve para nutrir o vegetal e as de pedregulho e de areia têm a função de drenar a água.

Aí veio a hora de plantarmos nossas mudinhas. Colocamos até bichinhos.

Depois, foi só regar nossos terrários e cubri-los com contact.

Estava pronto nossos terrários.
Agora é só esperar as mudunhas cresceram sem nenhuma intervenção!

Obrigada amigos! Voltem sempre! Nós adoramos!

BACTÉRIAS, SERÁ QUE TEM MUITAS EM NOSSO CORPO?

Recebemos a visita da professora Eliana do EJA de nossa escola.
Ela nos deu uma brilhante aula sobre a importância da higiene bucal e das mãos sob o aspecto microbiológico.

Utilizou como materiais:
Ágar extrato de banana (ABA): foi preparado com 1 banana amassada misturada a 400 mL de água. A mistura foi filtrada em gaze e recebeu 1 colher de sobremesa de ágar. O líquido resultante foi aquecido em microondas por 5 minutos para a dissolução do ágar e logo após envasado em potes de vidro (40mL) para posteriormente serem esterilizados em panela de pressão por 15 minutos. Após o resfriamento, os vidros foram colocados em posição inclinada para a solidificação do ágar e após esse processo, foram lacrados com plástico filme ao redor da tampa e acondicionados em geladeira.
Ágar extrato de carne (ACA): foi preparado com 500gr de carne magra cozida (patinho) em água por 30 minutos. A carne foi separada e o líquido resultante foi filtrado em gaze, completado com água até o volume de 600mL e recebeu 2 colheres de sobremesa de ágar. Os procedimentos seguintes foram semelhantes aos descritos acima, no preparo do ágar banana.
Cotonetes e soro fisiológico para coleta de material e semeadura nos potes com ágar.
Sabonete líquido para as mãos.
Material para higienização bucal: escova de dente, pasta de dente e líquido anti-séptico bucal.
Caneta retroprojetor



E teve como objetivos:
1) Demonstrar a possibilidade de observação de microrganismos sem o auxílio do microscópio, através de técnicas microbiológicas (semeadura em ágar).
2) Compreender o processo de reprodução assexuada de microrganismos (divisão binária) e através dessa reprodução, a formação e observação de colônias.
3) Comprovar a importância dos hábitos de higiene (lavagem das mãos e escovação dos dentes) para a redução da carga microbiana e consequentemente, promoção da saúde e melhoria da qualidade de vida.

Ela utilizou potes de vidro separados da seguinte maneira:
Os potes de vidro com ágar foram retirados da geladeira horas antes do procedimento e após secagem externa, foram foi marcados com uma linha divisória ao meio para receber em cada metade do ágar, uma das amostras. A seguir, foram identificados de acordo com o material a ser semeado: boca suja x limpa e mão suja x mão limpa.
Para coleta de material das mãos, um cotonete umedecido com soro fisiológico foi esfregado na superfície da mão de um dos alunos (palma das mãos, entre os dedos e unhas) e a seguir foi semeado na metade do ágar ABA e ACA.

O mesmo procedimento foi repetido novamente, mas com material coletado de mãos higienizadas com sabonete, conforme orientação.

Para a coleta do material bucal, um cotonete seco foi esfregado à superfície da boca de um dos alunos (entre dentes e gengiva e à língua). O material colhido foi semeado em uma das metades do ágar ABA e ACA.


O mesmo procedimento foi repetido novamente, mas com material coletado de boca higienizada após escovação dos dentes, da língua e uso do anti-séptico bucal conforme orientações da embalagem.

Assim, cada pote com ágar recebeu duas amostras: uma “suja” e uma “limpa” para que se pudesse estabelecer a comparação. Os potes foram acondicionados em local sob temperatura ambiente e após 3 dias foram verificados os resultados.

RESULTADOS:
Após 3 dias, observou-se que houve crescimento de colônias de bactérias e fungos em ambos meios de cultivo, mas com melhores resultados no ACA. Pode-se assim, comprovar a possibilidade de observação de microrganismos sem uso de microscopia através da técnica de semeadura em ágar.
    Foi evidenciado nas amostras que a higienização provocou a redução da carga microbiana (fotos), sendo demonstrado portanto, a importância da lavagem habitual das mãos e da higienização bucal. Em uma das amostras, o crescimento do lado “sujo” pareceu com uma tapete, enquanto o crescimento no lado “limpo”, houve formação de colônias. Isso evidencia que a quantidade de microrganismos no lado sujo era maior, não havendo condições de formação de colônia isoladas como no lado limpo.
    O ABA foi mais propício ao crescimento de colônias de fungos (bolores e leveduras) e ACA ao crescimento bacteriano.

OBSERVAÇÕES:
Como a técnica não foi desenvolvida num meio livre de contaminação ambiente e com alguns materiais não esterilizados (cotonete e soro fisiológico) acredita-se que parte dos resultados possa ser atribuído à contaminação ambiental, o que não invalida os resultados de acordo com os objetivos propostos para o experimento.

Obrigada professora Eliana!